Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2011

Jesus Cristo é a Nossa Salvação

Em um momento em que muitos perguntam sobre o futuro, nós cristãos precisamos descansar em Deus pois dele vem a nossa Salvação. Se você tem reparado o muro que te cerca, sim há um muro em torno de você, tape as brechas através da oração, estudo sistemático da palavra e louvor, esta será a melhor escolha. O homem é constituído de corpo, alma e espírito, a alma é o centro das nossas emoções e Deus através da comunhão nos trata e nos fortalece, o grande perigo é o pecado, mas o que é pecado?, pecado é erro. O pecado adoece, o pecado separa, o pecado traz morte física e espiritual. Busque a Salvação, você pode estar como que num barco a deriva e Jesus Cristo está te dizendo eu quero te salvar, se você está fragilizado olhe o que a Bíblia sagrada diz:  Isaías 26:1  Naquele dia se cantará este cântico na terra de Judá: Temos uma cidade forte; Deus põe-lhe a salvação por muros e baluartes. Lamentações 3:26  Boa coisa é esperar e aguardar em silêncio a salvação de Jeová. Malaquias 4:2  Mas para vós…

Salvação

I.No Antigo Testamento
1.geral:
(1)Desde quea revelação nãotinha levantadoo véuque separa a vidado próximo, o israelita tinha pensamento de seumaior bem comolonga vida em umaprósperaPalestina, como descritomais tipicamenteem De28:1-14.Masuma idéiareligiosa definida esteve presentetambém,para a "terra do leitee mel", mesmo sob a proteçãoangelical,era inútilsem acesso aDeus (Ex33:1-4),para saber a quemdáfelicidade (Isa11:9;hab2:14;Jer31:34).Tal conceitoé normalpara a maioriado Antigo Testamento,mas há váriasampliaçõessignificativasda mesma.Que Israel deveriarecebercaracterísticada justiça de Deusé umaparte doideal (Isa1:26;4:3-4;32:1-8;33:24, Jer <

Rogerio Brum

Mais um fim de ano chega e com ele vem novas esperanças e novas expectativa, que neste novo ano possamos ter boas atitudes, saúde e perfeita comunhão com Deus, leia a seguir esta ilustração:

Assembleia da Carpintaria
Contam que na carpintaria houve uma assembleia. Foi uma reunião de ferramentas para acertar suas diferenças e um martelo exerceu a presidência, mas os participantes lhe notificaram que teria que renunciar. A causa foi que o mesmo fazia demasiado barulho; além do mais passava todo o tempo golpeando; o martelo aceitou sua culpa, mas pediu que também fosse expulso o parafuso, dizendo que ele dava muitas voltas para conseguir algo. Diante do ataque, o parafuso concordou, mas por sua vez pediu a expulsão da lixa; dizia que ela era muito áspera no tratamento com os demais, entrando sempre em atritos, a lixa atacou com a condição de que expulsasse o metro que sempre media os outros segundo a sua medida, como se fora perfeito.
Nesse momento entrou o carpinteiro, juntou o material…