"Relógio do apocalipse" é adiantado em um minuto

O "Relógio do apocalipse" foi adiantado em um minuto nesta terça-feira e agora ele marca cinco para a meia noite, ou o fim do mundo. Criado em 1947 por cientistas atômicos americanos, ele leva em consideração o estado dos arsenais nucleares mundiais, biossegurança e clima, entre outros fatores, para estimar o quão próximo a Humanidade pode estar da extinção.
Na decisão deste ano, as mudanças climáticas ganharam peso. A última vez que o relógio havia sido movido foi em 2007, quando o otimismo em torno da eleição do presidente dos EUA Barack Obama aumentou as esperanças de uma maior cooperação mundial e levou-o a marcar seis minutos para a meia noite.
- Está claro que as mudanças que pareciam estar ocorrendo naquela época não se materializaram - explicou Lawrence Krauss, copresidente do "Boletim dos Cientistas Atômicos", responsável pelo relógio. - Hoje, diante do perigo real e imediato da proliferação nuclear, das mudanças climáticas e do contínuo desafio de encontrar novas fontes de energia sustentáveis, os líderes mundiais continuam a agir como se tudo estivesse bem.
O "Relógio do apocalipse" esteve mais próximo de marcar o fim do mundo, em dois minutos para a meia noite, em 1953, no auge da Guerra Fria e quando tanto EUA quanto a extinta União Soviética testaram armas termonucleares. Já em 1991 ele atingiu seu ponto mais afastado, 17 minutos para a meia noite, quando os dois países assinaram um ambicioso tratado de desarmamento e a chamada "cortina de ferro" se abria.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Cerimônia Fúnebre: Funeral

Como realizar: Batismo Nas Águas

Aniversário de 15 anos