terça-feira, 26 de outubro de 2010

O rabino Gamaliel

Atos 5.
34  Mas, levantando-se no conselho um certo fariseu, chamado Gamaliel, doutor da lei, venerado por todo o povo, mandou que por um pouco levassem para fora os apóstolos;
35  E disse-lhes: Varões israelitas, acautelai-vos a respeito do que haveis de fazer a estes homens.


Quando os apóstolos começaram a ser perseguidos e presos surge o mestre Gamaliel, muito respeitado entre os israelitas, ele morreu 18 anos antes de Jeruzalém ser destruída.
Ele também é conhecido como o mestre de Paulo.(At 22.3).
O mesmo dá o seguinte conselho:
Atos 5.
38  E agora digo-vos: Dai de mão a estes homens, e deixai-os, porque, se este conselho ou esta obra é de homens, se desfará,
39  Mas, se é de Deus, não podereis desfazê-la; para que não aconteça serdes também achados combatendo contra Deus.


E então o conselho e o sumo sacerdote concordou com ele, pois o rabino Gamaliel citou o nome de dois homens Teudas e Judas, o galileu.
Atos 5.
36  Porque antes destes dias levantou-se Teudas, dizendo ser alguém: a este se ajuntou um número de uns quatrocentos homens; o qual foi morto, e todos os que lhe deram ouvidos foram dispersos e reduzidos a nada.
37  Depois deste levantou-se Judas, o galileu, nos dias do alistamento, e levou muito povo após si; mas também este pereceu, e todos os que lhe deram ouvidos foram dispersos.


As religiões em 2050 

por Anselmo Borges


Segundo as projecções para 2050, precisamente estas duas religiões continuarão a crescer. Segundo o Atlas, o cristianismo continuará a ser a primeira religião, passando dos 1.747 milhões em 1990 (hoje os cristãos são uns 2.000 milhões) para 3.052 milhões. Mas será o número dos muçulmanos, que eram 962 milhões (hoje são 1.200 milhões), que mais aumentará, alcançando os 2.229 milhões.
O crescimento do hinduísmo e do budismo será mais moderado: os hindus passarão de 900 milhões para 1.175 milhões, e os budistas, de 323 milhões para 425 milhões. Os judeus, de 13 para 17 milhões.

Creio que só permanece aquilo que é de Deus e para a Glória de Deus, ainda que algumas religiões tem crescido, porém para mim isto é passageiro e transitório.
Só aqueles que crêem no Deus Pai, Filho e Espírito Santo e tem a Bíblia Sagrada como regra e manual de Fé prevalecerá, quantos Cristãos mortos desde Pedro, João e Paulo até hoje, porém quanto mais derrama sangue de Cristão mais aumenta o número, é como omelete quanto mais bate mais cresce, glórias a Deus. 

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Cristianismo Verdadeiro

a) Não são praticantes. Vai a oração,cpadlicoesbiblicas.blogspot.com, ao culto mais está longe de Deus. ( Ez 33.31,32)

b) Ouve mais não guarda; nunca aprende. (Ez 33.32)

c) Não tem raiz ou profundidade; não consegue amar o próximo, não sabe o que é união e não considera as lideranças. (Mc 4.17; Hb 10.24)

d) Quando doutrinado falar em voltar para trás. (Jo 6.66,67)

e) Conivente com o erro. (Lc 6.49)

f) Falta de convicção. (Gn 3.4,5,6)

g) Rejeita a palavra de Deus. (1 Sm 28.6)

h) Não luta em prol da obra de Deus. ( 2Sm 11.2)

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

O chefe da Igreja católica belga

BRUXELAS (AFP) - O chefe da Igreja católica belga defendeu nesta sexta-feira sua afirmação de que a Aids é uma "espécie de justiça imanente", apesar da polêmica causada em seu país, já indignado pelo escândalo de pedofilia por parte dos padres.
Monsenhor Andre-Joseph Leonard, arcebispo de Bruxelas e considerado uma figura muito ligada ao Papa Bento XVI, tentou amenizar a controvérsia por suas declarações publicadas na quinta-feira em um livro de entrevistas, mas manteve sua postura.

"Segundo o que li em muitos artigos científicos, a Aids se propagou principalmente por comportamentos sexuais com todos os tipos de casais ou por relações sexuais anais, assim como vaginais. A única coisa que estou dizendo é que estão relacionados com os atos", afirmou Leonard.

"Acho que é uma declaração decente, honrada e respeitável", acrescentou, apesar de ter suas palavras tachadas pela imprensa e partidos belgas como "indignas", "inadmissíveis" e "homófobas".

Leonard enfatizou que suas declarações respondiam a uma pergunta sobre a liberação sexual e que de forma alguma aludia as pessoas infectadas através de uma transfusão sanguínea ou crianças nascidas de mães soropositivas.

"Se fumamos sem medida, talvez soframos de um câncer de pulmão. Se bebemos uma garrafa de uísque por dia - e não digo que isto seja uma falta -, devemos saber que nos expomos a certas consequências", acrescentou.

"A Aids é uma espécie de justiça imanente, que chega quando maltratamos a natureza profunda do amor humano", declarou o chefe da Igreja católica belga em publicado nesta quinta-feira.

Negando que a Aids seja um "castigo de Deus" devido à liberação sexual, o primaz da Bélgica afirmou que "no máximo, esta epidemia seria vista como uma espécie de justiça, mas não significa um castigo".

Léonard, um conservador que chegou ao topo da Igreja belga em janeiro, comparou a doença com os desastres ecológicos causados pela ação do homem.

"Quando o meio ambiente é maltratado, ele acaba por responder. Maltratar a natureza profunda do amor humano acaba sempre por originar catástrofes em todos os níveis", insistiu o primaz neste livro, publicado em holandês e que é uma atualização de textos divulgados em francês em 2006.

Os propósitos do líder dos católicos belgas provocaram diversas críticas em seu país.

O Partido Liberal Flamenco (VLD) qualificou as palavras de "incompreensíveis, ofensivas e insuportáveis".

São "um insulto para os diversos pacientes que lutam contra a doença e para as pessoas que cuidam deles", acrescentaram em um comunicado os parlamentares do VLD Gwendolyn Rutten e Nele Lijnen.

O Partido Verde Francófono qualificou as palavras de "estúpidas" e "discriminatórias".

No mesmo livro, Léonard mostra sua oposição ao fim do celibato dos sacerdotes, alguns meses após terem sido revelados na Bélgica centenas de casos de abusos sexuais contra menores cometidos por membros da Igreja católica.

"Todos sabemos que a maioria dos casos de pedofilia ocorre no seio das famílias. É esta uma razão para acabar com os casamentos?", questiona Léonard.

                                                            (Extraido do Yahoo)

Postagem em destaque

Cerimônia Fúnebre: Funeral

Todo Pastor, Presbítero ou Dirigente de congregação deve estar pronto para realizar um cerimonial fúnebre, ( funeral ), é uma oportunidade p...