quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

OUÇA E CREIA NA PALAVRA DE DEUS

O Antigo Testamento foi escrito no idioma hebraico, mas no tempo em que Jesus nasceu havia uma tradução grega do Antigo Testamento, chamada a Septuaginta porque tinha sido produzida por setenta eruditos. 
A Septuaginta é frequentemente representada por LXX nos livros e comentários.
Agora, a palavra hebraica para parábola é masal, e é usada trinta e nove vezes no Antigo Testamento. Em vinte e oito daquelas trinta e nove ocorrências, a palavra grega usada para traduzir masal é parabole. 

Ao observar as ocorrências de masal sendo traduzidas como parabole, uma pessoa pode derivar a variação de significados para a
palavra “parábola”.
A palavra grega para parábola é parabole – ela é uma palavra grega composta que significa “colocar de lado”. No uso bíblico, uma parábola compara ou contrasta uma realidade natural com uma verdade espiritual. E assim, quando lendo os Evangelhos, algumas vezes você verá Jesus dizendo tais coisas como: “O Reino dos céus é como...” (Mateus 13:24), ou “Com que se parece o Reino de Deus? Com que o compararei?” (Lucas 13:18).

As parábolas sobre ouvir a palavra de Deus provavelmente constituem o tipo mais importante de parábolas. Visto que elas nos ensinam como ouvir de maneia apropriada a palavra de Deus, seguir os princípios que elas nos ensinam nos  capacitará   a   ouvir
apropriadamente as outras parábolas, e também as outras porções da Escritura que não são parábolas.

Mateus 13:3-9 descreve a parábola da seguinte forma: Jesus falou muitas coisas por parábolas, dizendo: “O semeador saiu a semear. Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à beira do caminho, e as aves vieram e a comeram. Parte dela caiu em terreno pedregoso, onde não havia muita terra; e logo brotou, porque a terra não era profunda. Mas quando saiu o sol, as plantas se queimaram e secaram, porque não tinham raiz. Outra parte caiu entre espinhos, que cresceram e sufocaram as plantas. Outra ainda caiu em boa terra, deu boa colheita, a cem, sessenta e trinta por um. Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça!”.

Então, nos versículos 19-23, Jesus dá a seguinte explicação:
Quando alguém  ouve  a  mensagem  do  Reino e não a  entende, o
Maligno vem e lhe arranca o que foi semeado em seu coração.
Este é o que foi  semeado   à beira do caminho. 
Quanto ao que foi semeado em terreno pedregoso, este é aquele que ouve a palavra e logo a recebe com alegria. Todavia, visto que não tem raiz em si mesmo, permanece pouco tempo. Quando surge alguma tribulação ou perseguição por causa da palavra, logo a abandona.
Quanto ao que foi semeado entre os espinhos, este é aquele que ouve a palavra, mas a preocupação desta vida e o engano das
riquezas a sufocam, tornando-a infrutífera. E, finalmente, o que foi semeado em boa terra: este é aquele que ouve a palavra e a
entende, e dá uma colheita de cem, sessenta e trinta por um”.
Assim, a semente é a pessoa que distribui, publica ou prega a palavra de Deus. As pessoas que ouvem a palavra de Deus são representadas por diferentes tipos de terreno ou solo, nos quais a palavra de Deus tem diferentes efeitos.

 Há quatro tipos de terrenos:
1. O caminho: “Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à
beira do caminho, e as aves vieram e a comeram”.
2. O terreno pedregoso: “Quanto ao que foi semeado em terreno
pedregoso, este é aquele que ouve a palavra e logo a recebe com alegria. Todavia, visto que não tem raiz em si mesmo, Monergismo. com – “Ao Senhor pertence a salvação” (Jonas 2:9) permanece pouco tempo. Quando surge alguma tribulação ou perseguição por causa da palavra, logo a abandona”.
3. Os espinhos: “Outra parte caiu entre espinhos, que cresceram
e sufocaram as plantas”.
4. A boa terra: “Outra ainda caiu em boa terra, deu boa colheita,
a cem, sessenta e trinta por um”.

O versículo 19 diz: “Quando alguém ouve a mensagem do Reino e não a entende, o Maligno vem e lhe arranca o que foi semeado em seu coração. Este é o que foi semeado à beira do caminho”. 
Se você ouve a palavra de Deus, mas falha em entendê-la, então a palavra de Deus não produzirá fruto em você, e sua vida espiritual permanecerá estéril. Quando uma semente é semeada “à beira do caminho”, ela não entra no solo para que possa enraizar e crescer. 
Similarmente, uma pessoa que ouve a palavra de Deus, mas não entende o que ela ouve fracassará em reter ou aplicá-la. Então, o “maligno vem” e arranca a palavra de Deus dela. Se a palavra de Deus não for absorvida pela mente através do entendimento, provavelmente ela será perdida, assim como um sonho pode escapulir após uma pessoa acordar de manhã. Pode ser como se a pessoa nunca tivesse ouvido a palavra de Deus de forma alguma.

Então, os versículos 20-21 dizem: “Quanto ao que foi semeado em terreno pedregoso, este é aquele que ouve a palavra e logo a recebe com alegria. Todavia, visto que não tem raiz em si mesmo, permanece pouco tempo. Quando surge alguma tribulação ou perseguição por causa da palavra, logo a abandona”. Esses dois versículos referem-se a uma pessoa que concorda com a palavra de Deus, mas visto que a palavra não enraíza em seu coração, para que possa transformá-la, ela não tem força para reter o que ouviu.
Quando surgem problemas e perseguições, “logo a abandona”.

Um crescimento espiritual grande geralmente não vem subitamente ou num período curto de tempo, embora isso aconteça algumas vezes. Uma semente na terra cresce em estágios: “Primeiro o talo, depois a espiga e, então, o grão cheio na espiga”. 
Assim acontece com o crescimento espiritual – uma pessoa não se torna imediatamente um “grão cheio na espiga”. Visto que esse é o caso, o crescimento espiritual não pode ser
medido ou percebido sobre a base diária. Algumas vezes Deus nos concede um crescimento espiritual tremendo dentro de um tempo muito curto, mas isso é a exceção e não a norma.
Ao dizer que o crescimento espiritual é gradual, não estamos dizendo que ele deve ser lento, visto que o termo também se aplica ao crescimento rápido consistente. Mas estamos falando de um processo, seja lento ou rápido. Quando a semente primeiro germina e começa a crescer abaixo da superfície, isso não é perceptível ao observador. 

Mas a semente ainda está crescendo. Similarmente, o crescimento espiritual ocorre primeiramente abaixo da superfície de sua consciência imediata, e você pode ser incapaz de perceber algum progresso num determinado dia qualquer. 
Mas se a palavra de Deus está de fato transformando e reestruturando sua vida interior, então você está crescendo no espírito, quer você possa ou não sentir ou medir isso num determinado dia qualquer. Você pode não ser capaz de detectar algum progresso numa semana ou num mês, mas se você olhar para trás num período de um ano ou vários anos, notará diferenças significantes.

Deus te salvou não porque você era bom, mas ele dispôs tudo para que você ouvisse a mensagem do evangelho e te regenerasse por sua vontade soberana. O crescimento espiritual após a conversão ainda é baseado em se ouvir a palavra de Deus e em sua obra soberana em suas mentes.
Saiba que Jesus Cristo o filho de Deus te ama, Ele já pagou o preço da nossa Salvação, se crermos Nele ainda que morramos, ele nos ressuscitará e estaremos para sempre com Ele no Céu.

Postar um comentário

Postagem em destaque

Cerimônia Fúnebre: Funeral

Todo Pastor, Presbítero ou Dirigente de congregação deve estar pronto para realizar um cerimonial fúnebre, ( funeral ), é uma oportunidade p...